domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal




Feliz Natal e um prospero Ano Novo para todos os Ruivos do Mundo




segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Irmandade Vermelha

                                                                              

 Graças à iniciativa da ruiva Karlla Bottacini, que assistiu à peça na capital paulista, com a especial colaboração de sua irmã Rebeca, a dupla levou o espetáculo "Os Ruivos" para Borborema (SP), neste sábado, no Clube de Rodeios da cidade. Mais um destino, pela primeira vez, viabilizado e produzido pela própria mobilização da comunidade vermelha, cada vez mais unida contra a extinção, o preconceito e o bullying.

domingo, 27 de novembro de 2011

domingo, 20 de novembro de 2011

Os Ruivos em : 200 apresentações


A nossa apresentação de número 200, da peça "Os Ruivos", foi no Teatro Amazonas. Ele  fica  há 4.374 KM,  do teatro Sergio Porto,  que fica no Humaitá, Rio de Janeiro,  onde fizemos a primeira apresentação da peça. Isso já faz 4 anos. Na época o diretor, ator, professor Bernardo Jablonski, o Aderbal do Zorra Total,  quando perguntado pelo nosso ruivo, Pedro Monteiro, o que ele havia achado  da peça, Bernardo disse: “é no mínimo curioso”. Até hoje não entendi.  Nunca imaginamos  chegar tão longe. Já passamos por 60 Municípios e, em média, cerca de 40 mil pessoas já assistiram a peça. Quando Pedro perguntou novamente a Jablonski o que ele havia achada do programa Humor de Segunda, que vai ao ar toda segunda, na rádio Roquette Pinto, apresentado pela ator Pedro Monteiro e nos comentários de Leonardo Neves, O mesmo respondeu: “gostei, alegre, divertido”, novamente Jabloski se expressa ao nosso trabalho com a sutileza de um professor que conduz ao aperfeiçoamento. O mínimo é, na verdade, o máximo. A apresentação no Teatro Amazonas, que possui 701 lugares para ser exato, foi muito especial e aproveitamos para dedicá-la a um homem de teatro que ajudou muito ao ator Pedro Monteiro a chegar aonde ele chegou. E sempre arrancou a admiração do jornalista Leonardo Neves, que acompanhou o seu trabalho, filmou as suas peças, mas nunca teve coragem de se apresentar e dizer: valeu Jablonski. Dedicamos essa apresentação ao mestre com carinho: Bernardo Jablonski. Como disse o Pedro: “ele deve estar brincando com Pluft”.

domingo, 6 de novembro de 2011

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Mais de setenta mil acessos em três anos


Lá se foram setenta mil acessos em três anos, uma marca excelente se contarmos que somos um blog voltado para a divulgação da peça “Os Ruivos”.  A ideia e o trabalho foram idealizados por um dos autores da Peça “Os Ruivos”, o jornalista Leonardo Neves que, durante os três anos, mantém viva a pretensão de divulgar a peça “Os Ruivos”, antes mesmo de sua estreia  no Espaço Sergio Porto. Hoje, muitas peças e filmes lançam seus blogs e sites. Há três anos, posso dizer que fomos inovadores. Na rede, não existia nenhum blog que falasse sobre ruivos e, se existia, não condensava tantas informações. Não era, e ainda não é, nossa pretensão falar de tudo sobre ruivos, mas sim da peça “Os Ruivos” e o universo que o cerca.  Somos  segundo o Google, que é nosso amigo e talvez seja ruivo também, sempre um dos  primeiros  nas páginas de busca, quando se trata da palavra ruivos, os ruivos e similares.
Depois de nós surgiram vários sites que falam sobre os ruivos e ficamos muito felizes, pois, de certa forma, nossa ideia se tornou viral e levamos  novos sites, novas visões, novos grupos e novas pessoas a publicar na internet. Isto é gratificante para todos que colaboraram com este blog. Estamos orgulhosos. Temos um blog que só queria falar de uma peça e acabou originando um movimento na rede de vários blogs e comentários.
 Só para se ter uma ideia, segundo estatísticas do Google, a qual  temos acesso, nosso blog tem quatrocentos comentários, em três anos e somos lidos em dez países no mundo: Brasil, Portugal, Estados Unidos, França, Canadá, Alemanha, Reino Unido, Japão, Rússia, Itália.  
O que me surpreendeu foi o Japão, que em três anos, nos deu 100 acessos, deve ter japonês ruivo também. O nosso irmão de Portugal nos acompanham fielmente e já produzem mais de quatro mil acessos em três anos e nos dão 45 acessos por mês, seguidos dos EUA, com 78 acessos. A peça é mundial graças a Internet. Já falamos com gente de vários países, por e-mail.
 Vida longa para a peça “Os Ruivos”, vida longa para toda a produção da peça, pois sem eles nada disso seria possível. Em homenagem aos mais de setenta mil acessos e aos  próximos que virão, vejam as fotos da nossa mais recente temporada.  



Duas Barras Município do Rio de Janerio

Quissamã Município do Rio de Janeiro
                                            Cantagalo Município do Rio de Janeiro

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Os sardentinhos estão chegando

A peça não para, não para, não para não. Depois da nossa temporada em São Paulo, não deu nem tempo de tomar um suco de laranja com bolo de cenoura e, nós, “Os Ruivos”, junto com nosso projeto “Teatro Sem Preconceito” partirmos com a nossa “Caravana Vermelha” para novos destinos. Agora, em Outubro e Novembro, já temos agendado diversas apresentações no estado do Rio de Janeiro, São Paulo e Amazonas. Não perca a oportunidade de assistir a peça que comemora 03 anos em cartaz, com cerca de 200 apresentações, 08 estados e 50 municípios. Quem já viu mantenha a chama acessa, avise aos amigos: os sardentinhos estão chegando!
Nossa Agenda
13 de outubro - Centro Cultural Sobradinho, Quissamã (RJ), às 19h
18 de outubro - Cantagalo Esporte Clube, Cantagalo (RJ), às 19h
19 de outubro - Praça Governador Portela, Duas Barras (RJ), às 15h30
21, 22 e 23 de outubro - Teatro Colinas, São José dos Campos (SP), às 21h (sexta e sábado) e 19h (domingo)
26 de outubro - Colégio Municipal Joaquim Mendes, Eng. Paulo de Frontin (RJ), às 15h
4 de novembro - Morro do Vidigal, Rio de Janeiro (RJ), às 20h
18 e 19 de novembro - Teatro Amazonas, Manaus (AM)


domingo, 2 de outubro de 2011

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

São Paulo e "Os Ruivos"

                                                                               
Esta semana é a última da nossa peça “Os Ruivos”, em Sampa. Quero então convocar todos que ainda não assistiram pra irem até ao Teatro Folha, no shopping Pátio Higienópolis, estação Marechal Deodoro do metrô. Venham  ouvir e conhecer a história dos ruivos.
È isso galera, só tem mais essa semana, até lá!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

III Encontro de Teatro de Mauá



III Encontro de Teatro de Mauá.

Sábado, dia 24 de setembro, participamos do encontro de teatro da cidade de Mauá em Sampa. Foi simplesmente maravilhoso, sem exagero. Quase 600 pessoas assistiram a nossa peça, em uma noite fria, fora do teatro, pois lá dentro estava um verdadeiro caldeirão. É maravilhoso quando isso acontece. Volto de lá com uma pergunta: Como essa peça consegue agradar tanto uma senhora de 70 anos, que veio me dar os parabéns, como  se fosse uma menina de 6 anos? Ela sorria a sessão inteira. Saímos de lá com a certeza do dever cumprido. Como diz o poeta: “o artista vai onde o povo está”. E nós da peça “Os Ruivos”, junto com o projeto “Teatro sem Preconceito”, estamos fazendo a nossa parte.

Obrigado a cidade de Mauá, obrigado todos de lá.
E a Caravana Vermelha segue. Avante!

Ass:Pedro Monteiro

Movimento Vermelho I

O Movimento Vermelho Continua

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O Negro e o Vermelho

 O Negro e o Vermelho se encontraram. Sorriram e encantaram, no meio de uma grande multidão. O Negro e o vermelho se olharam, viram tão pouca diferença que se igualaram, para escrever uma pequena nação. O Negro e o Vermelho se destacaram, como sendo cores fortes. O Negro criou o protesto, a força, a escuridão. O Vermelho: o fogo, a cinza, a salvação. Indignai-vos! Negros e Vermelhos, pois o novo mundo a ser reescrito será feito de cores e pessoas, amores e desamores. Juntemo-nos com quem conosco nos parece: o índio, o amarelo, o cego, o doente, o branco, o idoso, o arco-íris e os loucos. -Salve os loucos! Pois é deles o afeto catalisador. O novo mundo ainda não está completo sem a mulher, a prostituta, a cega, a cadeirante, a arrogante, a mãe, a menina; a inebriante mulher. -Salve as mulheres! Pois “bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus”. O Negro e o Vermelho não podiam esquecer as crianças, as lembranças do colo, do inglório, da casa, da fala que não para; pois queremos ouvir a voz da verdade. -Salve as crianças! “porque delas é o reino dos céus”. O Negro e o Vermelho gritaram, reescreveram e escreveram a história que conta a poesia de se viver em sociedade. O Vermelho manchou o mundo pedindo verdade e o Negro escureceu o dia clamando liberdade. Nada mudou. O que está aí ainda é feito de gente e cores, cheio de desamores no coração.

      LeonardoNeves
jornalista e co-autor da peça "Os Ruivos" 

 Vamos dar início ao manifesto, o Manifesto Vermelho. Mande para o nosso blog: texto, foto, pintura, vídeo, poema, conto, roteiro. Qualquer expressão artística que possa nos ajudar a aumentar o processo libertador e, ao mesmo tempo, de unificação social. O seu recado é importante. O manifesto de pessoas ruivas é importante, o de pessoas  não ruivas também. Convido: Ruivos Mania a publicar em nosso blog e mandar seus textos para o nosso e-mail:  osruivos@uol.com.br

                                            

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

III Encontro de Teatro Mauá

"Os Ruivos" foi convidado a participar do III Encontro de Teatro de Mauá, realizado pela Cooperativa Paulista de Teatro, com patrocínio da Petrobras. A apresentação será no dia 24 de setembro, às 21h30, noTeatro Municipal de Mauá, palco principal do evento, onde se apresentarão também peças como "45minutos", com Caco Ciocler.

Serviço:
Rua Gabriel Marques, 353 – Vila Noêmia – Tel: (11) 4555-0086
Mais informações
http://encontrodeteatrodemaua.com.br/

                        Thabata Tubino, Leonardo Neves(autor da peça "Os Ruivos ) Pedro Monteiro

sábado, 10 de setembro de 2011

Inédito: Blog Os Ruivos libera trechos do DVD da peça.

 Furamos nossa própria equipe e vamos divulgar trechos  do DVD da Peça "Os Ruivos"  que, em breve,  estará em todo as lojas do Brasil. Veja o primeiro trecho.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

DIA DA CONSCIÊNCIA RUIVA, DIA HISTÓRICO

51! Foi esse o número de pessoas com cabelos avermelhados e alaranjados que estiveram no Teatro Folha em Sampa, no feriado de 07 de setembro, quando proclamamos o “Dia da Consciência Ruiva” seguindo o exemplo da Holanda, onde na cidade de Breda, eles comemoram o “Dia do Ruivo”. Pra completar a festa a plateia estava lotada e pudemos registrar tudo, já que nesse mesmo dia, aproveitamos para gravar o nosso DVD. Foi um dia emocionante e nesse ritmo de alegria tivemos a presença ilustre do emblemático: Ferrugem.
E agora lembrando aos paulistas que só ficamos em Sampa até 29 de setembro, todas as quartas e quintas, às 21hs, no Teatro Folha, no Shopping Higienópolis. Depois seguimos com a nossa Caravana Vermelha. Então corra, só há mais três semanas. Valeu.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

DIA DA CONSCIÊNCIA RUIVA

É AMANHÃ!!! Gravação do DVD da peça "Os Ruivos" em Sampa no dia que se proclamará o DIA DA CONSCIÊNCIA RUIVA - 7 de setembro...Na Holanda já é, agora aqui também será. http://www.osruivos.com.br/



sábado, 3 de setembro de 2011

Dia da Consciência Ruiva

   
 Finalmente estreamos em São Paulo. Foi uma noite linda. 27 ruivos na plateia. Em quase 200 apresentações a estreia em São Paulo foi o dia em que mais tivemos irmãos de pêlo no teatro, isso é São Paulo. Risos, alegria e muita gente compartilhando dos mesmos apelidos. Aproveitando que estamos em Sampa, uma das maiores capitais econômicas do Brasil, faço aqui  um convite aos Ruivos de todo o Brasil: Ruivos, Uni-vos! Pois no dia 07 de setembro, próxima quarta feira, iremos gravar o DVD da peça “Os Ruivos”, no Teatro Folha, que fica no Shopping Pátio Higienópolis. Será um dia muito especial para todos nós. Já visitamos oito estados e 50 municípios. Venha participar desse dia histórico: a gravação do nosso DVD. RUIVO PAGA MEIA. Vale lembrar que no mesmo dia, em Breda, na Holanda, se comemora o dia dos ruivos. Aqui iremos comemorar do nosso jeito. Quem sabe não criamos o Dia da Consciência Ruiva.  Ficamos até 29 de setembro em Sampa,  depois seguimos viagem pelo Brasil que, agora, é ruivo.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Fantastico grava encontro dos ruivos em Sampa

Ruivos cariocas e ruivos paulistas. Só falta o encontro nacional dos ruivos.

Já rolou, mas vale a pena ver a chamada( Encontro dos ruivos em Sampa)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

"Os Ruivos" em São Paulo, Teatro Folha


Muito antes de descobrir o termo bullying, o carioca Pedro Monteiro já era massacrado. Único ruivinho da classe, via grudar em sua pele alva e sardenta apelidos tão absurdos quanto "arroto de Fanta", "água de salsicha" e "maçarico". Ficou aterrorizado ao notar que Chucky, aquele brinquedo assassino, tinha cabelos vermelhos como ele; vibrou ao perceber que o destemido boneco Falcon, também. Formado ator, decidiu dar o troco.

Com o amigo Leonardo Neves (que, por sua vez, é negro) escreveu a comédia "Os Ruivos". Desde outubro de 2008, faz rir plateias de todos os matizes, com histórias vividas por ele e outros cabeças-vermelhas. A direção é de Cynthia Reis. A estreia foi tímida, no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio, perto de sua casa. Desde então, foram oito Estados, do Pará ao Rio Grande do Sul, e quase 50 cidades. Hoje, "Os Ruivos" aportam no Teatro Folha para uma temporada de um mês, sempre às quartas e quintas, às 21 horas.

"A peça mudou muito", conta Pedro, que divide as piadas com outra representante da "minoria rubra brasileira", Thábata Tubino. "Quando estreamos, não sabíamos ao certo como seria a reação. Foi uma surpresa perceber que o público ria muito daquelas histórias, e de quando eu perguntava por que ruivo não tem cota na universidade, não paga meia-entrada em dermatologista, e quando digo que nunca existiu um candidato ruivo à Presidência. Depois disso, o tema do bullying estourou na mídia e foi ficando mais claro que a peça falava sobre o preconceito."

Os representantes da "comunidade rubra" que atendem ao chamado dão suas contribuições, entregam outros apelidos. Identificam-se quando os atores reforçam a camada de protetor solar em cena, dividem as dificuldades vividas no verão do País tropical e a chateação por volta e meia serem confundidos com estrangeiros. Sentem-se em casa quando são lembrados ruivos célebres, como o cantor Nando Reis e o ator Ferrugem, ou mesmo o bochechudo boneco Fofão e o irritante palhaço Bozo.

Entre os gaúchos, a adesão à "causa" do "movimento vermelho" foi ainda mais intensa: lá os atores encontraram a maior quantidade de ruivos (segundo os dados que apresentam, apenas 1% dos brasileiros têm os cabelos naturalmente avermelhados). "Decretamos em cena aberta que a cidade de Flores da Cunha (colonizada por italianos) é a capital nacional dos ruivos", conta Pedro, que vem do Tablado e ficou conhecido depois de estrelar, com o cantor Beto Barbosa, a propaganda de cerveja com a música "Adocica" - o blazer verde, a pochete ridícula e a sunga viraram fantasia de carnaval das mais vistas no Rio.

A brincadeira foi além: Os Ruivos chegaram aos sem-teatro. Com o apoio de prefeituras, o projeto Teatro Sem Preconceito leva a peça gratuitamente a auditórios, clubes e espaços públicos. Em Conceição do Araguaia, no Pará, boa parte dos 300 presentes à praça principal nunca tinha vivido a experiência teatral. Em Cidade Tiradentes, a apresentação é sexta agora. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os Ruivos - Teatro Folha (Av. Higienópolis, 618, Shopping Pátio Higienópolis). Tel. (011) 3823-2323. Quarta e quinta, às 21h. R$ 10/R$ 20. Até 29/9.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Ginger Dawn

   Nunca gostei muito de jogar Vídeo Game, mas Pec Man e Enduro, na minha época, eu jogava.  Outro dia eu voltei aos meus tempos de infância e brinquei com um jogo que ainda não chegou no Brasil, “pois em terra de morenos ser ruivo é uma resposta involuntária”. Um amigo me avisou do jogo Ginger Dawn, que está hospedado no Fingertime. O jogo é o seguinte: Você controla uma cabeça vermelha, cuja finalidade é copular com o maior número de bonequinhos do sexo oposto, com o objetivo de espalhar o gene recessivo ruivo. A ideia é disseminar o Gene ruivo, o que estamos tentando na peça já algum tempo.  Pedro Monteiro que o diga, quando joga piadinhas para a nossa ruiva Tábatha. Já que o Pedro não consegue aumentar o número de ruivos em nosso planeta, sugiro que ruivos e não ruivos possam  ajudar jogando Ginger Dawn. Ah! Já ia esquecendo: como tudo para ruivo é complicado, no jogo não poderia ser diferente. As missões ficam mais difíceis, pelo fato do bonequinho não poder ficar no sol por muito tempo. Segundo Pedro, ruivo é assim, de quinze em quinze minutos, deve parar o que está fazendo, para passar protetor solar, pois de baixo das luzes do teatro, ele pode aumentar o número de sardas. Venha conhecer uma peça, sem preconceito, que fala dos dilemas de ser ruivo.
                                          



segunda-feira, 15 de agosto de 2011

"Os Ruivos" pela primeira vez na comunidade

                                                    

    Foi um momento único para nós a apresentação na sede do AfroReggae, em Vigário Geral, neste último final de semana (13 e 14 de agosto). Depois de nós apresentarmos em teatro, praça e feira agropecuária, chegou o dia de nós apresentarmos dentro de uma comunidade do Rio de Janeiro. Agradeço muito o convite do AfroReggae e fica na nossa lembrança a quantidade enorme de crianças e adultos que durante um hora ficaram ali assistindo teatro e rindo das situações e histórias sobre nós sardentos. Valeu Vigário, valeu por todos que ajudam o  projeto “Teatro Sem Preconceito” a levar teatro pra qualquer lugarzinho desse Brasil tão grande. Todo mundo junto e misturado. Avante!

ass: Pedro Monteiro


                                                             

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

"Os Ruivos" e Afroregge em: "Teatro sem Preconceito"


“OS RUIVOS”  LANÇA PROJETO “TEATRO SEM PRECONCEITO” NO RIO, A CONVITE DO GRUPO AFROREGGAE.



Depois de quase três anos de estrada e mais de 170 apresentações em sete Estados do país, o espetáculo carioca “Os Ruivos” chega pela primeira em Vigário Geral, Rio de Janeiro, a convite do Grupo AfroReggae. Com as apresentações nos dias 13 e 14 de agosto (sábado às 20h e domingo 19h), com entrada gratuita, a peça lança na capital carioca o Projeto “Teatro Sem Preconceito”, que tem circulado pelo Brasil. Com este projeto, queremos não apenas difundir o acesso da população à cultura e às artes cênicas, como mostrar que é possível promover a circulação de um espetáculo no Brasil sem a dependência de patrocínio, da presença de um ator de sucesso, ou de uma comédia de teor apelativo. E mostrar também que é possível fugir da concentração cultural nas regiões mais abastadas. Baseado na seguinte premissa: como sofre descriminação e bullying, a comunidade rubra não pode ser preconceituosa com o restante da população brasileira. Assim, estamos levando este espetáculo de censura livre para todas as cores, idades e regiões, em capitais e gratuitamente no interior, mesmo onde não há teatro, nos apresentando em praças, como (Conceição do Araguaia, PA), centros de exposição (Venda Nova do Imigrante, ES), auditórios (Estância, SE), colégios (Araguaína, TO) ou clubes (Laranjeiras, SE).


Sinopse: Comédia. Ameaçados de extinção e cansados dos apelidos maldosos como “arroto de fanta” e “água de salsicha”, os ruivos reúnem-se após anos de bullying e chacota, para anunciar a plataforma ruiva de reivindicações: Meia-entrada em dermatologistas! Cota ruiva nas universidades! Pela Parada de Orgulho Ruivo! Classificação livre

Ficha técnica:

Idealização: Pedro Monteiro


Texto: Leonardo Neves e Pedro Monteiro

Direção e trilha sonora: Cynthia Reis

Elenco: Pedro Monteiro e Thábata Tubino


Direção de arte: Junior Santana


Iluminação: João Gioia


Produção executiva: Thábata Tubino


Direção de produção: João Bernardo Caldeira


Realização: Companhia Jogo de Cena e São Bernardo Produções


DATA: 13/08 SÁBADO 20 Horas e  14/08 DOMINGO 19 horas
LOCAL: PRAÇA TROPICALISMO – EM FRENTE AO CENTRO CULTURAL WALY SALOMÃO- VIGÁRIO GERAL – RIO DE JANEIRO – RJ
ENTRADA FRANCA – CENSURA LIVRE

PATROCÍNIO: PETROBRAS
APOIO: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
REALIZAÇÃO: GRUPO CULTURAL AFROREGGAE


domingo, 7 de agosto de 2011

"Os Ruivos" em Sampa


Cabelos alaranjados, pele branca, pintas, barba ruiva e cabelos pubianos vermelhos. Assim são os ruivos. Ateiam fogo por onde passam. Finalmente vamos apresentar a peça, “Os Ruivos”, em São Paulo. Vamos incendiar a Terra da Garoa.  Conseguimos! Agora será de São Paulo para o mundo. Quem sabe o Manifesto Vermelho não se torna realidade na Praça da Sé, em São Paulo, parecido com o que fizemos no início de nossa peça, na Cobal do Humitá, no Rio de Janeiro. Este movimento poderá se chamar “Movimento Vermelho II – em busca de uma identidade ruiva nacional”. Não precisa levar a sério o nome, pense no movimento. Venha assistir as particularidades de ser ruivo, mesmo que você não seja ruivo, pois de perto todo mundo igual. A peça faz dos ruivos um grande interlocutor das diferenças.


Teatro Folha de 24 de agosto a 29 de setembro. 




terça-feira, 2 de agosto de 2011

Ginger Flash Mob

domingo, 17 de julho de 2011

Bullying Abandone está ideia

Assista o vídeo sobre a campanha   que deixou a equipe ruiva emocionada


domingo, 10 de julho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul

 
   Um prazer incrível voltar para o Rio Grande do Sul com a nossa peça “Os Ruivos”. Valeu o SESC por ter patrocinado a primeira e agora segunda temporada em terras gaúchas. Como não conseguimos ainda nos apresentar nas outras cidades do sul, fica combinado que voltamos pra levar o “Teatro Sem Preconceito” para outros municípios. Enquanto isso estamos preparando a Caravana Vermelha para seguir por outro estado brasileiro. Em Agosto vamos invadir com tudo mais algum lugar e através do blog e do site vocês saberão de tudo. Obrigado todos que ajudam e todos que assistiram a nossa peça. Estamos a caminho das 200 apresentações, 03 anos em cartaz, 07 estados do Brasil em quase 40 municípios. Os Ruivos vão onde o povo está.
Avante!

Ass: Pedro Monteiro
                                  Teatro dos 4 platéia

sábado, 2 de julho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul Ijuí





Diário de bordo

    Quando pensei que o frio já tinha ido embora, foi em Ijuí que ele voltou com toda força. A apresentação de hoje foi bem bacana e graças a deus o teatro nos aqueceu literalmente. A sessão tinha 04 ruivos, que tiraram fotos com a gente no final e ainda vieram falar que a peça conta muitas coisas que eles já passaram desde os apelidos até situações engraçadas. Antes de chegar ao teatro passamos no hotel para deixar nossas coisas e aproveitamos e almoçamos ali mesmo. Em seguida fomos para o SESC. Como Santa Rosa é próximo de Ijuí não precisamos acordar muito cedo. Em compensação, amanhã, o negócio vai ficar russo para o ruivo, já que vamos para Porto Alegre e são quase 500 km de distância de Ijuí. Eu que odeio acordar cedo não terei o que fazer além de sair da cama às 7hs da manhã para tomar café e cair na estrada. A nível de observação ontem nos apresentamos em Santa Rosa terra da Xuxa, hoje foi em Ijuí terra do Técnico de futebol Dunga e amanhã vamos para Porto Alegre terra do grande e único Luís Fernando Veríssimo. Viva o Rio Grande do Sul.

Agora 01h38minhs tá na hora de dormir. Até amanhã ruivos, pardos, negros, índios e amarelos.



Pedro Monteiro 

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul (Santa Rosa)


Diário de bordo

    Apresentação dos “Ruivos”, em Santa Rosa, foi ótima. Em mais uma cidade do Rio Grande do Sul diversas pessoas saíram de casa, enfrentaram o friozinho, e foram ao teatro prestigiar a peça. Hoje, tivemos 03 ruivos na platéia. Pode parecer pouco, mas não é. Tem apresentações que tem um ou dois, então três é bom. Mas lembrando que foi na cidade de Flores da Cunha, aqui mesmo no Rio Grande do Sul, que tivemos o nosso recorde: 17 ruivos na sessão. UHU! Quando chegamos ao SESC de hoje estava praticamente tudo arrumado para a sessão. Isso foi ótimo, pois pegamos 3 horas e meia de estrada entre Passo Fundo e Santa Rosa e, nem tivemos tempo para almoçar. O máximo foi um sanduiche na estrada. Após a sessão fomos jantar e voltamos para o hotel descansar para amanhã. As 11 horas seguimos para Ijuí fazer a apresentação número 172. Emocionante.


  To cansado mas feliz. Beijos rubros. Fui.




Ass: Pedro Monteiro

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul( Passo Fundo)

                                                   jornal da terde na Globo


Diário de bordo

    Uma das melhores apresentações dos “Ruivos” aconteceu hoje no Teatro SESC em Passo Fundo. Em primeiro lugar, o espaço cênico é muito parecido com o teatro onde a nossa peça estreou o Sérgio Porto no Rio de Janeiro. Segundo que a proximidade com a platéia é bem grande, assim as pessoas assistem tudo bem de perto. E por último é muito bom se apresentar duas vezes no mesmo lugar, como tivemos um bom público é a prova que todos gostaram.

   Antes disso arrumamos nosso cenário, fizemos um bom aquecimento já que o frio hoje chegou a zero grau, gravamos a participação no Jornal da Globo local e por fim voltamos cedo pro hotel já que amanhã acordamos cedo.

    É isso aí gente, amanhã é a cidade de Santa Rosa que vai receber a Caravana Vermelha com a peça Os Ruivos pelo “Teatro Sem Preconceito”. Fui.


Da esquerda para direita: Gioia, Pedro, João Bernardo, Thabata


quarta-feira, 29 de junho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul ( Bento Gonçalves)

                                                                                       

                                                                               
Diário de bordo
Hoje o dia foi ótimo. Começamos com um belo café da manhã no hotel em Farroupilha, depois partirmos para um bom jogo de xadrez. Em seguida conferimos o termômetro marcando 5 graus e aí fomos para nosso passeio pela cidade da uva, Bento Gonçalves. Muito vinho bebemos, muito aprendemos e depois saímos vendo os lugares lindos do Rio Grande do Sul. Esse circuito do SESC já é especial, pois há dois anos fizemos isso e hoje estamos aqui de novo. Por volta das 21 horas chegamos a Passo Fundo, aonde nós vamos nos apresentar amanhã, a nossa apresentação 170. Eita, que maravilha.Agora vou dormir que amanhã acordamos cedo pra fazer o jornal local e logo em seguida para o teatro preparar tudo pra mais um dia.

Avante Ruivos, a caravana chegou agora em Passo Fundo Tchê!

Ass:Pedro Monteiro  

terça-feira, 28 de junho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul(Bento Gonçalves e Caxias do Sul)



                                                 Pedro Monteiro Bento Gonçalves
                                                                

Diário de bordo

Oba! Vi agora que batemos mais de 60 mil visitas no nosso blog. Isso é muito bom, cada dia mais tem gente interessada em saber dos ruivos no Brasil. Bem, hoje foi nosso dia de folga e aproveitamos todos os minutos. Acordamos cedo, tomamos um belo café no hotel em farroupilha e partirmos pra conhecer vários lugares. Fomos à Casa do Tomate, Casa da Ovelha, bebemos muito vinho e ainda vimos vários lugares lindos na serra gaúcha. Por fim fomos até uma bela pizzaria em Caxias do Sul. Na volta não deixamos de passar no termômetro e só verificamos o que o site de clima já avisava: 1 GRAU. É frio mesmo, já não tenho mais o que usar, só de meias já são 3. Amanhã parece que chega a Zero, mas tá bem suficiente essa temperatura. Amanhã Partimos para Passo Fundo.P.S: Deixo vocês com a minha foto de um amigo que encontrei na pizzaria.
Fui.

Pedro Monteiro

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul (Farroupilha)



Diário de bordo

   Agora são duas da manhã e a temperatura em Farroupilha tá marcando 1 grau. Já é o dia mais frio no Rio Grande do Sul e também o mais frio onde nós já nos apresentamos. A peça aconteceu às 20hs e mesmo com essa temperatura a platéia tava cheia e se divertiu bastante com a nossa história. Enquanto eu no palco estava só com a minha calça e blusa, as pessoas que estavam assistindo vieram com casaco, toca, luva e tudo mais pra se agasalhar. Gostei do dia de hoje e da apresentação. Chegamos à farroupilha por volta do meio dia. Viemos direto de São Leopoldo, onde a noite de ontem foi incrível. O hotel aqui é uma graça, parece até uma casinha de boneca, mas o frio...
Amanhã é a nossa folga, vamos aproveitar pra conhecer um pouco a serra gaúcha, beber um bom vinho e quem sabe até ver neve. Por que se continuar esfriar até domingo quando voltamos para o Rio assim, a temperatura aqui vai para abaixo de zero. Agora vou é pra debaixo do edredom vestindo a minha ceroula.
Fui.


Pedro Monteiro

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul (São Leopoldo)

                                                          Iluminador  Gioia comemorando

Diário de bordo

Cheguei agora no hotel, já passam da meia noite. A apresentação foi linda. O teatro da Unisinos é maravilhoso.  Um belo espaço na cidade de São Leopoldo. Foi a segunda vez que nos apresentamos aqui.  Hoje senti frio mesmo, agora a temperatura já chega a 9 graus. E assim mesmo centenas de pessoas todas encasacadas foram assistir a peça, algumas pela sua vez, isso é incrível! É por essas e por outras que continuamos viajar pelo interior deste país no projeto “Teatro sem preconceito”. Tivemos que arrumar tudo na cidade interior, levar pra São Leopoldo, montarmos toda estrutura e partirmos pra contar a história. No fim descobrimos que só tinha UMA ruiva só na platéia, uma só. É o negócio tá ruço pro ruivo. Amanhã seguimos pra nossa próxima parada Farroupilha e segundo o site especializado em clima, avisa dia 26/06 vai ter mínima de 05 GRAUS, UI!!!!!!

Até amanhã de cachecol!

Pedro Monteiro

sábado, 25 de junho de 2011

Caravana Vermelha Rio Grande do Sul (Gravataí)

                                                                                    
                                                                           
A apresentação de hoje da peça foi muito legal, pois pela primeira vez voltamos pra se apresentar numa cidade pela segunda vez, claro sem contar o Rio de Janeiro nossa cidade de origem.  Bom ver pessoas no final que já tinham assistido à peça pela primeira vez que passamos por Gravataí. Como nas outras sessões no RS muitos ruivos na platéia, seis, mas se tratando de ruivos já é coisa pra caramba. O teatro é lindo, mas um ponto positivo pro SESC, que nos recebeu muito bem e deu toda estrutura para realização da peça. Por fim, fica na memória mais uma apresentação e muitas gargalhadas sobre minoria, preconceito, identidade e respeito pelo outro. O assunto é importante, mas pode ser através do riso que iremos pensar melhor.
Viva todos os cabeça de fósforo, arroto de fanta e pica pau. Alô São Leopoldo Os Ruivos estão chegando.

Pedro Monteiro                          


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Caravana Vermelha pelo Rio Grande do Sul - Porto Alegre

Diário de bordo.


 
Chegamos à cidade antes das 18hs. A viagem foi tranquila e a temperatura tá bem amena, 15 graus. Viemos direto para hotel e em seguida partirmos para o restaurante. A comida tava boa e tudo corre as mil maravilhas. É a segunda vez que trazemos a peça para essas terras. Em 2009 estivemos aqui e agora em 2011 trazemos a mesma histórias, mas com algumas novidades. Agora vou dormir, já que amanhã seguimos para Gravataí. Avante.

domingo, 19 de junho de 2011

Ruivos Kids

             Southpark  fez um desenho falando sobre os ruivos. Para assistir  é só acessar o aqui: Southpark

Ruivos: na marcha da moda I